ARTIGOS

Covid-19: Anvisa autoriza importação de matéria-prima para vacina

Publicados

em

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou hoje (28) a importação, em caráter excepcional, da vacina CoronaVac na forma de produto intermediário, ou seja, não envasado. O insumo é fabricado pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Por meio de nota, a agência informou que a solicitação de importação da matéria-prima para fabricação da vacina foi feita pelo próprio Butantan. A CoronaVac ainda não tem registro no Brasil. “Os estudos ainda estão em andamento e não existe previsão de data para a vacinação”, ressaltou a Anvisa.

Testes clínicos

A CoronaVac está na terceira fase de testes clínicos. Como a Anvisa já havia aprovado a ampliação do estudo para 13 mil voluntários, o governo paulista decidiu ampliar o número de centros de pesquisa. Na fase atual, metade dos participantes recebe a vacina e a outra metade, placebo.

Caso a última etapa de testes comprove a eficácia da vacina, o acordo entre a Sinovac e o Butantan prevê a transferência de tecnologia para produção do imunizante no Brasil.

Eficácia

Para comprovar a eficácia da vacina, é preciso que pelo menos 61 participantes do estudo, que tomaram placebo, sejam contaminados pelo vírus. A partir dessa amostragem, é feita então uma comparação com o total dos que receberam a vacina e, eventualmente, também tiveram diagnóstico positivo da covid-19.

Leia Também:  Brasil ultrapassa 6 milhões de casos registrados de Covid

Se o imunizante atingir os índices necessários de eficácia e segurança, será submetido a uma avaliação da Anvisa para registro e só então a vacina estaria liberada para aplicação na população.

Fonte: EBC Saúde
COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTIGOS

Gisela fala que é mais preparada e França diz que irá valorizar o idoso

Publicados

em

Apenas 3 candidatos a prefeito de Cuiabá apresentaram novos programas no horário eleitoral desta terça-feira (27). A única mulher na disputa pelo pleito municipal, Gisela Simona (Pros), mostrou parte do debate que ela realizou apenas com o adversário Abílio Júnior e diz que está mais preparada para o cargo. Ela foi desafiada pelo vereador a apresentar propostas de políticas voltadas para as mulheres.

O atual prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro (MDB), mostrou os avanços na área da Educação em sua gestão e prometeu a criação de mais 20 Centro de Educação Infantil Cuiabano que comporta até 120 crianças em cada.

Roberto França (Patriota) falou sobre a valorização da terceira idade e lembrou que quando foi prefeito da cidade criou 3 centros de convivências. O candidato ainda cutucou Pinheiro. “Lamentável e vergonhoso como os idosos estão sendo tratados nesta atual gestão”.

Aécio Rodrigues (PSL), Gilberto Lopes (Psol), Julier Sebastião (PT), Paulo Henrique Grando (Novo) e Abílio Júnior (Pode) reprisaram os programas veiculados anteriormente.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Observatório é criado para monitorar políticas socioambientais em MT
Continue lendo

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

MAIS LIDAS DA SEMANA