ESPORTES

Análise: São Paulo elimina o Flamengo com espírito copeiro e vive noite perfeita no Morumbi

Publicados

em

São Paulo se classificou para as semifinais da Copa do Brasil, na última quarta-feira, após uma noite perfeita e mágica no Morumbi, coroada com uma vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo. O adversário na semifinal será o Grêmio, nos dias 23 e 30 de dezembro.

A equipe comandada por Fernando Diniz entrou com um espírito copeiro diante dos cariocas. Um São Paulo concentrado do começo ao fim e efetivo nas poucas oportunidades que construiu no ataque.

Na defesa, foi (quase) perfeito. Quase porque cometeu um pênalti que poderia mudar o rumo da partida. Mas a sorte acompanha os competentes. E o Tricolor viu Vitinho isolar a cobrança e ter a certeza que nada daria errado na noite.

No primeiro tempo, o São Paulo adotou a cautela e se defendeu bem. Ao mesmo tempo, não deu muitos espaços para o Flamengo, que pouquíssimo fez para superar Tiago Volpi. Levar o 0 a 0 para o intervalo deu mais confiança para o segundo tempo.

E não demorou nem um minuto na etapa final para que a aplicação tática fosse coroada. Luciano recebeu um cruzamento na medida de Daniel Alves e tocou na saída de Diego Alves para abrir o placar e aumentar a vantagem para 3 a 1 (o primeiro jogo havia terminado 2 a 1 para o Tricolor).

Leia Também:  Internacional aposta no conservadorismo de Abel Braga

Nove minutos depois, Luciano apareceu mais uma vez dentro da área para aproveitar um cruzamento na medida de Reinaldo. O Flamengo ficou nas cordas com o 2 a 0 contra e completamente perdido com tamanha efetividade do São Paulo.

Do lado de fora do Morumbi, milhares de torcedores que desrespeitaram os protocolos de saúde por conta da pandemia do novo coronavírus para incentivar a equipe, já comemoravam a classificação e gritavam o nome de Luciano.

O pênalti perdido por Vitinho aos 18 minutos foi só uma cereja no bolo do são-paulino, que comemorou pela terceira vez em 2020 uma cobrança desperdiçada pelos flamenguistas. Na vitória por 4 a 1, pelo Brasileirão, Bruno Henrique e Pedro pararam em Tiago Volpi.

Cabia tempo para mais um. Pablo, aos 39 minutos, fez o terceiro e fechou a noite mágica. Nos confrontos entre o Tricolor e o Flamengo neste ano, a equipe de Fernando Diniz aumentou para nove o número de gols marcados. Só levou dois.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESPORTES

Cuiabá vence Juventude e volta ao G4

Publicados

em

Em duelo direto pelo G-4 na noite desta terça-feira, o Cuiabá venceu o Juventude por 1 a 0 na Arena Pantanal e roubou a terceira colocação da Série B do time gaúcho. A partida foi válida pela 33ª rodada. O zagueiro Anderson Conceição, de cabeça, decretou o resultado ainda no primeiro tempo. A derrota pode ainda tirar o Ju da zona de acesso à primeira divisão ao fim da rodada.

O Cuiabá sobe aos 54 pontos e retorna ao G-4, na terceira posição. O Juventude cai para quarto, com 52, e pode ser ultrapassado pelo CSA ao fim da 33ª rodada.

O Cuiabá volta a campo na próxima segunda-feira diante da Ponte Preta. A partida será disputada às 17h, no Moisés Lucarelli. O Juventude faz o clássico gaúcho da Série B na terça, diante do Brasil de Pelotas, fora de casa, às 19h15.

O Juventude entrou na partida para tirar a velocidade das investidas do Cuiabá. E até que conseguiu segurar qualquer ímpeto ofensivo dos donos da casa. Aos quatro minutos, João Paulo obrigou boa defesa de João Carlos em cobrança de falta. Daí em diante, pouco aconteceu até os 33 minutos. Em cobrança de falta da direita, Rafael Gava encontrou Anderson Conceição, que subiu sozinho para cabecear bonito no canto direito, sem chances para Marcelo Carné. Como a estratégia ruiu na bola parada, os gaúchos tentaram se dosar para ajustar o plano no intervalo.

Leia Também:  Cuiabá empata e segue líder na série B

Os visitantes não conseguiram ajustar o esquema de jogo no vestiário e voltaram em baixa rotação. O jogo ficou à feição do Cuiabá, que passou a administrar. Mas poderia ter matado a partida em dois lances quase seguidos. Aos 23, Jenison ficou com a bola limpa dentro da área e escorregou na hora de finalizar. Aos 25, foi a vez de Yago receber passe açucarado de Willians Santana e furar na hora de marcar. Tantas chances perdidas fizeram o Ju crescer. Aos 39, Everton dividiu com a defesa e acertou o travessão de João Carlos. Ainda sobrou tempo para Jenison e Yago perderem mais uma chance cada.

Se o primeiro tempo do Cuiabá não foi de encher os olhos, pelo menos teve eficiência. O Dourado pouco criou para tirar o zero do placar. Mas usou a bola parada para garantir a vitória, após cruzamento de Rafael Gava e cabeceio certeiro de Anderson Conceição. O placar magro recoloca o time matogrossense na zona de classificação à Série A.

Desfalcado, o Juventude pareceu sentir a falta de entrosamento da equipe, que pouco criou durante 90 minutos. Escapou de uma derrota mais elástica e só levou perigo aos 39 minutos do segundo tempo, em jogada individual de Everton que parou no travessão do Dourado.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ARENÁPOLIS

NOTÍCIAS DA REGIÃO

POLICIAL

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA