MATO GROSSO

Detran realiza 101 operações em 1 ano

Publicados

em

Ao longo de 2020, o Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) realizou 101 blitzes de fiscalização de trânsito em Cuiabá e interior do Estado, sendo 73 ações com apoio do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTRAN) e órgãos executivos municipais como Semob e Guarda Municipal de Várzea Grande, e outras 28 operações Lei Seca em conjunto com as demais forças de Segurança Pública do Estado.

No segundo trimestre do ano, as operações ficaram suspensas em razão da pandemia do novo coronavírus, mas foram retomadas no final do mês de setembro com a estrutura operacional reformulada para garantir o distanciamento social e a preservação da saúde dos servidores e da população.

Nas ações foram lavrados 3.666 autos de infração de trânsito e realizados 3.304 testes de alcoolemia, que resultou na prisão em flagrante de 151 motoristas por embriaguez ao volante.

Também foram lavrados 268 autos de infração de trânsito por conduzir veículo sob efeito de álcool e 45 autos por recusa a realizar o teste de alcoolemia.

Um dado que chamou atenção nas operações realizadas foi a quantidade de motoristas flagrados conduzindo veículo sem possuir habilitação. Foram 632 autos de infração lavrados por esta infração.

Leia Também:  Polícia Federal deflagra operação contra desvios de verbas públicas em MT

“Através da fiscalização verificamos a conduta, situação de regularidade dos veículos e seus condutores dentro de um caráter preventivo, educativo e repressivo. A quantidade de condutores flagrados conduzindo veículos sem possuir a Carteira Nacional de Habilitação é bastante preocupante. Um desrespeito à vida de terceiros e do próprio condutor”, observou a gerente de Fiscalização de Trânsito do Detran-MT, Kelli Lopes Felix.

Nas operações também foram removidos 1.544 veículos, além de 826 documentos recolhidos, entre CNH e Licenciamento.

Fiscalização de trânsito

As operações integradas aconteceram em pontos estratégicos da Capital e demais cidades do interior, em horários alternados, com base em levantamentos dos locais com maior incidência de infrações e acidentes de trânsito.

Durante a ação, os agentes do Detran, policiais militares e agentes municipais realizaram barreiras e bloqueios (blitz), orientando motoristas e verificando as condições de circulação dos veículos que puderam colocar em risco a segurança no trânsito de toda a coletividade.

Além da documentação do veículo e do condutor, os agentes também verificaram as condições básicas de conservação, os equipamentos obrigatórios de segurança e a condição de trafegabilidade do veículo.

Leia Também:  Mercado de trabalho mato-grossense empregou 54 reeducandos em fevereiro

“O foco é na redução dos acidentes de trânsito, regularização da frota de veículos automotores em circulação e, principalmente, na mudança de comportamento dos motoristas em relação à segurança no trânsito”, explicou o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos.

Gratificação voluntária

No final do ano passado, duas portarias publicadas pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT) e pelo Detran-MT regulamentaram a jornada de trabalho e o pagamento da gratificação para atividade voluntária de fiscalização de trânsito, instituída pela Lei nº 10.914 de 1º de julho de 2019.

A gratificação será concedida aos profissionais que atuarem de forma voluntária nas ações fora do horário normal de expediente ou das escalas de serviço regular, na conveniência e necessidade da administração pública.

Para o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos, a regulamentação da jornada extraordinária vai proporcionar a ampliação e intensificação das atividades de fiscalização de forma integrada com objetivo de reduzir os acidentes e fortalecer a segurança no trânsito de todos os cidadãos mato-grossenses.

Fonte:Folhamax

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

MATO GROSSO

Médico é preso por xingar funcionária de macaca, vagabunda, gorda e preta em MT

Publicados

em

Por

Um médico, que não teve o nome divulgado, de 47 anos, foi preso na noite desta terça (13/04), em um Hotel no bairro Jardim Esmeralda, em Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá). Segundo a denúncia, ele xingou uma funcionária de macaca, vagabunda, gorda e preta.

A Polícia Militar foi acionada a comparecer no local e se deparou com o sujeito embriagado. Testemunhas informaram que ele está no hotel há cerca de um mês e vem causando transtorno no ambiente devido ao excesso de bebida alcoólica.

Conforme os funcionários, ele ainda quebrou algumas garrafas de cerveja. Depois, entrou no quarto de outro hóspede e se recusou a sair. Também ofereceu dinheiro para uma outra funcionária se deitar com ele, mas teve o pedido negado.

A PM abordou o médico e ele começou a ofender os militares com palavras de baixo calão e também fez ameaças dizendo que sua esposa é juíza.

Diante dos fatos, ele foi preso por perturbação do sossego alheio, desacato, ameaça e injúria racial. O caso será investigada pela Polícia Civil.

Leia Também:  Apostador de MT ganha sozinho R$ 4,1 milhões na Lotofácil

Fonte: RDNEWS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ARENÁPOLIS

NOTÍCIAS DA REGIÃO

POLICIAL

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA