POLICIAL

Oito prisões em flagrante são realizadas durante operação de combate a facções criminosas

Publicados

em

Duas pessoas reagiram à ação dos policiais e acabaram morrendo, durante cumprimento de mandados

Oito prisões em flagrante, além de apreensões de armas, munições, celulares, drogas e até mesmo cadernos de contabilidade do tráfico de entorpecentes, são o resultado da Operação Integrada Ordem Pública, deflagrada nesta quarta-feira (14.10), nos municípios de Confresa, Vila Rica e Porto Alegre do Norte. Houve ainda confronto com dois suspeitos, que atiraram contra os policiais. Na reação policial, os homens ficaram feridos e vieram a óbito.

Na madrugada desta quarta-feira, as forças de segurança iniciaram os mandados de prisão e busca e apreensão. Durante o cumprimento, dois suspeitos reagiram à ação dos policiais e atiraram contra a guarnição, que em legítima defesa revidou a agressão. Os dois homens chegaram a ser socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

As forças de segurança realizaram a apreensão de dois revólveres e uma espingarda 5.5, 14 munições, porções de maconha, cocaína, R$ 500,00 em dinheiro, 10 aparelhos celulares e quatro cadernos onde era feita a contabilidade de traficantes que atuavam na região. Ao todo, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Leia Também:  Menina esfaqueia prima de 12 anos com faca de cozinha durante briga em MT | Mato Grosso

O delegado regional de Confresa, Marcos Leão, lembra que o trabalho da Polícia Judiciária Civil (PJC-MT) iniciou em agosto, com investigações sobre a atuação das facções criminosas na região.

“Desde então a Polícia Civil vem fazendo esse trabalho, inclusive junto com a Polícia Militar, e nesse período a gente observou como a atuação ordenada dessas facções fizeram com que elas crescessem. E a Secretaria de Segurança desencadeou essa operação não só para mostrar a força do Estado, mas também para manter esse trabalho e impedir que o crime ganhe as ruas”, pontuou o delegado responsável.

A operação também contou com a pintura de 33 pontos pichados com frases de apologia ao crime. Os servidores das prefeituras dos três municípios ficaram responsáveis pela pintura, com a escolta de policiais militares e civis. Além disso, os três municípios contaram com barreiras na entrada das cidades, reforçando assim a segurança da população.

“O Estado é permanente e o aparelhamento de Segurança Pública é o braço forte desse Estado, que faz obter o progresso de forma ordenada, legal e legítima. Não vamos admitir que facções criminosas se instalem em nossa região e entrem em confronto com a polícia. Nós sempre prezaremos pela sensação de segurança da população, servindo e protegendo a sociedade”, destacou o comandante do 10º Comando Regional, tenente-coronel PM Wellington Rodrigues.

Leia Também:  Mais de 80% dos focos de calor registrados em MT foram durante o período proibitivo e ICV aponta ineficiência de medida

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e a Vigilância Sanitária do município atuaram na vistoria de bares e estabelecimentos comerciais principalmente nas áreas com maior índice de criminalidade.

A Operação Ordem Pública contou com um efetivo de mais de 100 servidores da Segurança Pública e 24 viaturas. São servidores da Polícia Militar (10º Comando Regional, Bope, Força Tática); Polícia Judiciária Civil (Delegacia Regional de Confresa, DRE e GOE), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e Sistema Penitenciário, por meio do Serviço de Operações Especiais (SOE).

Fonte: PM MT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLICIAL

Mulher é enforcada, arrastada, morta e enterrada em cova pelo ex-marido em MT

Publicados

em

O ex-marido havia pedido demissão da fazenda no mesmo dia em que comete o crime. Ele confessou o crime e foi preso em flagrante.

Uma mulher foi enforcada, arrastada, morta e enterrada pelo ex-marido dela em uma fazenda em Itiquira, no sul de Mato Grosso. De acordo com a Polícia Civil, Mirian Souza Mendes, de 37 anos, teria sido assassinada no sábado (21), mas o corpo foi encontrado nessa segunda-feira (23).

O ex-marido dela, de 38 anos, foi preso em flagrante.

O assassinato ocorreu em uma propriedade na MT-370 e foi descoberto depois que uma testemunha encontrou a cova e chamou a polícia. O ex-marido havia pedido demissão da fazenda no mesmo dia em que comete o crime.

O suspeito disse à polícia que se encontrou com Mirian no sábado para entregar um dinheiro que ela havia pedido a ele.

Quando se encontraram, os dois teriam começado uma discussão e o ex-marido a agrediu com socos. Ele usou uma corda, amarrou no pescoço da vítima e a arrastou.

O ex-marido confessou que pegou uma enxada, cavou uma cova e a enterrou. A motocicleta da vítima e a bolsa dela foram incendiados pelo ex-marido em um lixão.

Leia Também:  Homem espanca esposa e dá soco na filha, um bebê de colo

A mãe da vítima também foi à delegacia na segunda-feira para comunicar o desaparecimento da filha.

O suspeito foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver e feminicídio e encaminhado a uma unidade prisional.

Fonte:G1 MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

CATEGORIA

MAIS LIDAS DA SEMANA