SAÚDE

Covid-19: Brasil registra 23 milhões de casos e 621 mil mortes

Publicados

em

O número de mortes por covid-19 no Brasil subiu para 621.045. Em 24 horas, foram registradas 74 mortes.

Já o total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia chegou a 23.000.657. Em 24 horas, foram confirmados pelas autoridades sanitárias 24.934 novos casos.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite deste domingo (16). O balanço é produzido a partir de informações fornecidas pelas secretarias estaduais de saúde.

Há, ao todo, 710.670 pessoas com casos ativos da doença em acompanhamento por profissionais de saúde e 21.668.942 pacientes já se recuperaram.

Estados

Na lista de estados com mais mortes estão São Paulo (155.729), Rio de Janeiro (69.585), Minas Gerais (56.810) e Paraná (40.933). As unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.854), Amapá (2.030), Roraima (2.078) e Tocantins (3.967).

Em número de casos, São Paulo também lidera (4.500.516), seguido por Minas Gerais (2.349.381), Paraná (1.699.378) e Rio Grande do Sul (1.581.887).

Fonte: EBC saúde

Leia Também:  Cuiabá cita prudência e mantém uso de máscaras

Edição: Paula Laboissière

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Criança em MT morre após ser infectada por leishmaniose

Publicados

em

Uma criança de 2 anos morreu após ser infectada por leishmaniose em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. A prefeitura confirmou o caso nesta quinta-feira (26).

A confirmação foi feita pela Unidade de Vigilância em Zoonoses. O caso foi registrado há cerca de 3 meses, mas confirmado apenas nesta manhã.

De acordo com o município, com a confirmação, a unidade segue com o protocolo recomendado e fez a borrifação nas residências de nove quadras ao redor da casa do infectado. Foi coletado sangue de todos os animais dessa área para análise. Caso algum desses for positivado é indicado o tratamento.

A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa causada pelo protozoário Leishmania chagasi. A transmissão acontece quando fêmeas dos ‘mosquitos-palha’ picam cães ou outros animais infectados, e depois picam o homem, transmitindo o protozoário.

Os sintomas em humanos são febre, perda de peso substancial, inchaço do baço e do fígado e anemia. Se não for tratada adequadamente, a doença pode ser fatal em 90% dos casos, conforme especialistas da área.

Já os cães podem apresentar emagrecimento, vômitos, fraqueza, queda de pelos, crescimento das unhas e feridas no focinho, orelhas e patas.

Leia Também:  Vacinação infantil tem distribuição de livro, balões e show de palhaço

CUIDADOS

Não existe uma única forma de prevenção contra a leishmaniose. Por isso, são necessários alguns cuidados:

Eliminar possíveis criadouros do mosquito-palha, como retirar matéria orgânica do quintal e não deixar lixo acumulado;

Limpar ambientes que tenham fezes de animais;

Usar coleira repelente para cachorros;

Implantar telas nas janelas quando o bicho fica dentro de casa;

Evitar passeios noturnos com os animais. Ao anoitecer, o mosquito apresenta maior atividade.

Fonte: Folha Max

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ARENÁPOLIS

NOTÍCIAS DA REGIÃO

POLICIAL

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA