SAÚDE

Criança em MT morre após ser infectada por leishmaniose

Publicados

em

Uma criança de 2 anos morreu após ser infectada por leishmaniose em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. A prefeitura confirmou o caso nesta quinta-feira (26).

A confirmação foi feita pela Unidade de Vigilância em Zoonoses. O caso foi registrado há cerca de 3 meses, mas confirmado apenas nesta manhã.

De acordo com o município, com a confirmação, a unidade segue com o protocolo recomendado e fez a borrifação nas residências de nove quadras ao redor da casa do infectado. Foi coletado sangue de todos os animais dessa área para análise. Caso algum desses for positivado é indicado o tratamento.

A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa causada pelo protozoário Leishmania chagasi. A transmissão acontece quando fêmeas dos ‘mosquitos-palha’ picam cães ou outros animais infectados, e depois picam o homem, transmitindo o protozoário.

Os sintomas em humanos são febre, perda de peso substancial, inchaço do baço e do fígado e anemia. Se não for tratada adequadamente, a doença pode ser fatal em 90% dos casos, conforme especialistas da área.

Já os cães podem apresentar emagrecimento, vômitos, fraqueza, queda de pelos, crescimento das unhas e feridas no focinho, orelhas e patas.

Leia Também:  HOMEM MORRE APÓS COLISÃO COM CARRETA EM DIAMANTINO

CUIDADOS

Não existe uma única forma de prevenção contra a leishmaniose. Por isso, são necessários alguns cuidados:

Eliminar possíveis criadouros do mosquito-palha, como retirar matéria orgânica do quintal e não deixar lixo acumulado;

Limpar ambientes que tenham fezes de animais;

Usar coleira repelente para cachorros;

Implantar telas nas janelas quando o bicho fica dentro de casa;

Evitar passeios noturnos com os animais. Ao anoitecer, o mosquito apresenta maior atividade.

Fonte: Folha Max

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Virgínia foi operada com “sucesso” e diagnóstico é “excelente”, diz nota

Publicados

em

A primeira-dama Virgínia Mendes submeteu-se a uma cirurgia para a retirada de um tumor do pâncreas, na manhã desta segunda-feira (13), no hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

 

Segundo comunicado de sua assessoria, o procedimento foi realizado com “sucesso”.

 

“Graças a Deus, o prognóstico feito pelo doutor Antônio Luiz Vasconcellos Macedo, que conduziu a cirurgia, foi excelente”, diz a nota, publicada em seu Instagram.

 

A reportagem apurou que o câncer foi diagnosticado em fase inicial, o que aumenta as chances de cura.

Vasconcellos Macedo foi o mesmo médico que operou o presidente Jair Bolsonaro (PL), após ele ser atingido por uma facada no abdômen, durante a campanha para a Presidência da República de 2018, em Juiz de Fora (MG).

 

“Continuamos contando com as orações e boas energias de todos”, diz a nota.

 

A primeira-dama desembarcou em São Paulo na tarde de domingo, com o marido e o filho Luis Antônio Mendes em um voo de carreira.

 

“Chegamos em São Paulo. Sempre juntos e com a proteção de Deus”, disse ela em uma postagem no seu Instagram, em uma foto do governador segurando a sua mão.

Leia Também:  Internada, 1ª dama de MT revela alteração na glicemia e segue fazendo exames

Virginia revelou, na última sexta-feira (10), que foi diagnosticada com câncer no pâncreas.

 

“Através de inúmeros exames, fui diagnosticada com um câncer no pâncreas e por isso precisarei passar por uma cirurgia para retirar o tumor. É o amor de Deus, da minha família e de todas as pessoas que oram por mim que me trazem força e que me tranquilizam para estar pronta para os desafios impostos na minha jornada”, afirmou.

Fonte: Mídia News

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ARENÁPOLIS

NOTÍCIAS DA REGIÃO

POLICIAL

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA